Graças ao surgimento das novas tecnologias, a sociedade atual está avançando rapidamente, eliminando barreiras de todo o tipo (não apenas arquitetónicas) e facilitando a cultura, a tecnologia ou qualquer outra atividade relacionada com o  lazer para que possa chegar a todas as pessoas.

Estas mudanças manifestaram-se muito rápido na indústria hoteleira, a qual reconhece melhorias diárias ao que se refere à mobilidade, otimizando recursos tão comuns como as portas automáticas, elevadores, escadas rolantes, ou qualquer outro tipo de acesso que melhore a experiência do usuário. Estes avanços tecnológicos, além de facilitar e melhorar a experiência das pessoas que têm as suas capacidades diminuídas, são uma parte que está intrinsecamente ligada ao conceito de “empresa sustentável” e ao de “diferenciação como valor agragado.” É precisamente neste aspeto tecnológico que o setor do turismo, nomeadamente os hotéis, está concentrando todos os seus esforços.

Como se costuma dizer “o futuro já chegou”, e é por isso que cada vez são mais os hotéis que incorporam novos serviços relacionados tanto com a mobilidade como com a acessibilidade, para garantir o livre acesso e a satisfação de todos os seus hóspedes. O hotel Eurostars BCN Design é prova disso, uma vez que nas suas instalações conta com uma sala conhecida como “a sala do futuro“. Trata-se de um espaço moderno que graças à tecnologia IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas), oferece ao cliente a possibilidade de criar as suas próprias experiências, através de uma aplicação móvel que permite acessar a uma ampla gama de serviços e experiências totalmente adaptadas aos seus gostos e preferências. Estes hotéis, cada vez mais procurados, são conhecidos como os hotéis de terceira geração, nos quais os clientes têm infinitas possibilidades, desde contratar serviços personalizados, até decorar o quarto de hotel ao seu gosto.

Soluções de mobilidade para os hotéis do futuro

No entanto, a tecnologia vai muito mais além; na última edição da Fitur, Neo Canarias apresentou um novo terminal desenvolvido e fabricado pela Informática El Corte Inglés, o qual permite o check-in nos hotéis, sem a necessidade de passar previamente pela receção. Este dispositivo tátil permite ao cliente identificar-se e validar a reserva, concedendo, posteriormente,  o cartão com o qual terá acesso ao seu quarto.

Este dispositivo moderno vai permitir e facultar aos clientes, além do check-in anteriormente referido, todas as informações necessárias sobre circuitos, venda de bilhetes, passeios, espetáculos, museus e restaurantes, entre outros. Além disso, ele é totalmente adaptado para pessoas com mobilidade reduzida (PMR), graças à sua simplicidade, já que se trata de um sistema totalmente intuitivo, concebido para facilitar a estadia e a experiência de todos os clientes, independentemente da sua condição física. O cliente também pode interagir com este dispositivo, o que torna a sua experiência bidirecional e única, podendo prescindir dos folhetos que abundam na receção dos hotéis.

Mas, sem dúvida, um dos pontos mais importantes sobre a questão da mobilidade é o referente à conectividade. Quando os clientes abandonam o seu país de origem produzem-se imensos conflitos relacionados com os serviços de roaming, uma vez que as tarifas sobem. É precisamente neste tema que a cadeia espanhola Room Mate Hotels conseguiu diferenciar-se com a sua inovação contínua. Depois de ser a primeira cadeia de hotéis na Espanha a oferecer Wi-Fi totalmente gratuito aos seus clientes, agora pretendem maximizar os seus serviços com um sistema Wi-Fi de alta velocidade denominado por WiMate, o que permitirá ao cliente estar conectado ao ciberespaço durante toda a sua estadia, mesmo fora do próprio hotel. Esta tecnologia estará totalmente disponível em 11 hotéis da cadeia Room Mate, a partir de 1 de julho de 2017, e será possível conectar-se até 6 dispositivos, facilitando assim o acesso à informação e, portanto, a própria mobilidade do usuário, modificando e melhorando o conceito atual de “viajar”.

Se a tudo isto adicionarmos aquelas pessoas que têm algum tipo de incapacidade, estas melhorias assumem um caráter especial, uma vez que lhes trazem maior independência. No caso das pessoas que sofrem de surdez, algo tão simples como pedir o pequeno-almoço pode tornar-se numa tarefa difícil, razão pela qual a empresa COMUNICAdos desenvolveu um serviço de interpretação através de uma simples videochamada. Graças a este serviço e a um dispositivo móvel, uma pessoa com dificuldades auditivas pode cuidar-se facilmente sem a necessidade de levar um intérprete, porque o próprio tradutor encontra-se do outro lado do ecrã.

A tecnologia é a chave quando se trata de quebrar barreiras e conseguir que o turismo seja acessível a todos, a preços acessíveis, por isso a aposta tecnológica deve ser uma prioridade em qualquer empresa, especialmente no que se refere ao setor turístico.