O principal objetivo das portas automáticas é facilitar o acesso e o fluxo de pessoas, mas a verdade é que este tipo de automatismo vai além dos padrões de acessibilidade universal estabelecidos na atualidade e possui muitas outras funções que, no caso dos hospitais, ajudam a cumprir com a principal missão do edifício.

As portas automáticas herméticas, por exemplo, são perfeitas para conseguir um elevado grau de estanqueidade e, graças a sua utilização, o isolamento das salas de cirurgia ou de observação aumenta notavelmente, alcançando uma redução significativa no consumo elétrico ao evitar a perda dos níveis controlados de determinados parâmetros (umidade, temperatura, etc.). Um design adequado destas portas também ajuda a maximizar a higiene, graças a superfícies niveladas que minimizam a acumulação de sujeira ou a acessórios que permitem o seu acionamento sem contato físico.

 

Importância das portas automáticas nos hospitais

Os hospitais são locais extremamente movimentados, onde a facilidade de circulação é primordial, principalmente para o pessoal médico, visto que são eles os encarregados de atender as emergências, são eles que manipulam e transportam de um lugar para outro do hospital o material cirúrgico, as macas e cadeiras de rodas com os pacientes, etc. Além disso, como foi mencionado anteriormente, as portas automáticas também devem servir de ajuda para os pacientes e visitantes do centro, derrubando assim as barreiras arquitetônicas e fazendo com que as instalações sejam totalmente acessíveis para qualquer pessoa, independente de sua idade, doença ou condição física.

Mas uma das características básicas dos hospitais refere-se às diferentes salas em que são divididos, cada uma delas com funções determinadas. Estes cômodos requerem umas características especiais, seja em relação a iluminação, temperatura ou umidade, e todas elas somente podem ser alcançadas e mantidas em níveis corretos mediante a instalação de portas automáticas, que garantirão que estes critérios ou padrões de higiene se cumpram devidamente, isto é: as portas automáticas nos hospitais setorizam espaços, mantendo condições especiais em seu interior.

Em função das necessidades, é possível instalar portas automáticas corrediças centrais, laterais ou telescópicas, podendo ainda incorporar mecanismos para restringir o acesso ou, pelo contrário, facilitá-lo.

As portas automáticas cobram uma importância especial em salas de cirurgia, salas de observação e de raios X, visto que neste tipo de cômodos é preciso manter e controlar os níveis das partículas em suspensão do ar, pressão, umidade e temperatura para garantir a salubridade da sala. No caso das salas de raios X, as portas automáticas devem impedir a passagem dos raios para o exterior. As portas automáticas Manusa cumprem com as diretrizes requeridas, impedindo que a contaminação entre ou saia, lacrando os vãos de entrada para manter o diferencial de pressão, otimizando a utilização de ar tratado dentro da área e reduzindo os custos de funcionamento de cada zona.

Cada uma das zonas de um hospital requer um sistema diferente quanto a portas automáticas, mas na atualidade podemos encontrar muitas opções capazes de se adaptar a cada situação, aumentando assim o grau de conforto e de higiene necessários nos centros hospitalares.