Os hospitais são centros cuja procura por recursos aumenta ao longo dos anos, quer seja pelo elevado volume de pessoas que passam por eles diariamente, ou pelo aumento do uso de aparelhos e tecnologia para levarem a cabo a sua atividade, de modo que um melhor uso destes recursos tem de ser um objetivo crucial no momento de obter a categoria de “hospital verde ou sustentável”.

Derivado do tremendo desperdício de recursos, surge a ideia de promover os “hospitais sustentáveis”, cuja finalidade não é outra senão a de atenuar impacto destes sobre o meio ambiente, convertendo-os em instituições ecológicas e ambientalmentes sustentáveis.

Existem diversas medidas para atingir a categoria de hospital “verde”, mas a maioria passa por reduzir o consumo proveniente de energias não renováveis, aumentando assim o uso de energias limpas, reduzindo a produção de resíduos prejudiciais para o meio ambiente, e garantindo e melhorando a qualidade dos serviços, assim como o conforto, bem-estar e segurança dos seus usuários.

Medidas para promover os hospitais sustentáveis

Existe uma série de medidas necessárias no momento de alcançar a sustentabilidade nos hospitais, algumas muito simples e outras que requerem um maior investimento de capital, mas todas elas, além de serem amigas do meio ambiente, irão proporcionar uma grande economia financeira a médio e longo prazo.

  • Uso de ventilação e iluminação
  • Manutenção e revisão periódica de caldeiras e equipamentos de ar condicionado.
  • Instalação de iluminação de baixo consumo ou LED, bem como a instalação de sistemas de deteção de pessoas em locais com baixo fluxo de pessoal.
  • Uso de equipamentos eletrônicos com sistemas de economia de energia.
  • Uso de energias renováveis, como a solar, geotérmica, biomassa e águas pluviais.
  • Isolamento térmico de fachadas e telhados, mediante a reparação de rachaduras e fissuras, insuflando materiais de isolamento dentro das câmaras de ar, uso de tecidos asfálticos, etc.
  • Substituição, tanto dos equipamentos eletrônicos, assim como os de climatização obsoletos por uns atuais e com certificação energética do tipo A.
  • Substituição dos caixilhos por uns com rutura de ponte térmica, assim como a instalação de vidros duplos para evitar as trocas de temperatura entre o interior e o exterior.
  • Reciclagem de materiais, assim como aumentar o uso de materiais de origem reciclada.
  • Substituição das portas tradicionais ou manuais por portas automáticas. Este é um ponto de grande importância, uma vez que os hospitais são lugares com um grande fluxo de pessoas. Mediante a instalação de portas automáticas, não só se melhorará a vedação do edifício, como também se evitarão as trocas de temperatura, dado que estas portas permanecem abertas somente quando é necessário.
  • Instalação de portas herméticas automáticas nas áreas cirúrgicas, já que ajudam a manter a pressão necessária em ambientes limpos, evitando o desperdício de energia que supõe um isolamento insuficiente.

Os hospitais verdes ou sustentáveis ​​são a porta para um estilo de vida mais saudável, tanto para as pessoas que fazem uso deles, assim como para o meio ambiente.