A tecnologia é a chave para o desenvolvimento humano, uma vez que foi criada com a finalidade de tornar a vida das pessoas mais fácil, eliminando barreiras e ajudando aqueles que veem prejudicadas suas faculdades físicas ou mentais, permitindo-lhes desenvolver atividades diárias da maneira mais natural possível, independentemente do estado físico em que se encontrem.

Segundo dados do INE, “na Espanha, em menos de 30 anos duplicou o número de pessoas com mais de 65 anos”, e em 2050 é esperado que este número ronde os 30% da população total. Além disso, estudos do Eurostat – Gabinete de Estatísticas da União Europeia – revelam que em cem anos, o percentual da população idosa terá subido de 10% para 33%.

De acordo com esses dados, se torna evidente a necessidade de contar com novas tecnologias que ajudem as pessoas idosas e com problemas de mobilidade em suas vidas cotidianas. Além disso, um dos pontos em que se deve dar mais importância é precisamente nos lares para idosos.

O futuro dos idosos: automação residencial

Derivado deste envelhecimento da população, tem aumentado o interesse por parte dos governos pelo desenvolvimento e pela implementação de sistemas que se adaptem às pessoas com problemas de mobilidade causados ​​pela idade. A fim de melhorar a qualidade de vida dos idosos, estão sendo implementados mecanismos automatizados de todos os tipos de residencias e lares para idosos, sendo a domótica um dos sistemas mais utilizados.

Atualmente existem duas maneiras de automatizar as residências sêniores: os sistemas integrados de saúde e a saúde das redes privadas.

  • Sistemas integrados de saúde. Estes sistemas incorporam microprocessadores e sensores no vestuário dos usuários e nos dispositivos que normalmente eles usam, de modo a recolherem dados sobre a saúde do paciente e sobre seus hábitos de uso, minimizando os possíveis riscos, graças à informação obtida.

 

  • Por outro lado, as redes privadas de saúde fazem uso da tecnologia sem fios, interconectando os diferentes dispositivos portáteis, armazenando os dados extraídos sobre a saúde dos usuários em um grande banco de dados. Estes números ajudam a melhorar os sistemas domóticos em lares para a terceira idade, o que significa que as pessoas idosas ou incapacitadas podem manter a sua independência, sem perder a qualidade de vida ou segurança.

As “casas inteligentes” dispõem de diferentes sistemas de segurança, alertas, assistência em caso de emergência, prevenção contra quedas, temporizadores automáticos, etc.. Sistemas estes que, em última instância, ajudam o indivíduo a se sentir mais confiante e mais independente.

Um dos elementos mais importantes na vida cotidiana das pessoas idosas ou com problemas de mobilidade é o referente às portas. Estes elementos de passagem podem complicar bastante a vida dos idosos porque, em muitos casos, é necessário força e destreza para abri-las. Alguns usuários precisam da ajuda de andadores, ou estão em uma cadeira de rodas, de modo que a melhor solução para ajudar as pessoas com mobilidade reduzida a ter plena liberdade e mobilidade passa pela instalação de portas automáticas.

As portas automáticas podem ser instaladas em qualquer lugar de passagem das residências, tanto na entrada principal como em acessos a qualquer outra divisão, quartos ou banheiros, permitindo largura de passagem suficiente para que as pessoas que precisam de andadores, cuidadores, muletas ou cadeiras de rodas que não tenham de realizar nenhum esforço extra e possam desfrutar livremente de cada um dos ambientes da residência.

Além disso, as portas automáticas Manusa têm diversos dispositivos tais como detectores de proximidade, ou os sensores de presença e movimento, acessórios que eliminam completamente a necessidade do usuário fazer qualquer esforço de tipo físico para abrir ou fechar as portas, ou para acessar a qualquer tipo de ambiente.

Outra opção que Manusa oferece é a instalação de iluminação de tipo LED nas folhas das portas automáticas. Embora este tipo de iluminação tivesse sido inicialmente concebido com a finalidade de reforçar a imagem corporativa das empresas, também pode ser usado para sinalizar as portas e reforçar a acessibilidade, graças ao aumento de sua visibilidade.

A automação residencial tem de oferecer conforto e segurança a seus usuários, sendo totalmente acessíveis para garantir a inclusão de todos e de cada um deles. As residencias que cumprem com esses critérios serão fundamentais para que os moradores alcancem certos aspectos de bem-estar como a independência e autonomia, ou a garantia de direitos, uma vez que o fato de residir em um centro sênior não tem de significar perder direitos humanos e sua própria liberdade como indivíduos.

Manusa Portas Automáticas