A arquitetura bioclimática faz o seu caminho com rapidez e confronta a arquitetura convencional. São muitas as vantagens e benefícios da arquitetura bioclimática, especialmente do ponto de vista da sustentabilidade, assim como também ajuda a melhorar a percepção que o usuário tem de uma determinada empresa, assim como a taxa de lucro da mesma.

O que é ou em que consiste a arquitetura bioclimática?

Ao projetar edifícios, a arquitetura bioclimática, também conhecida como arquitetura passiva ou verde, tem em conta as condições climáticas do local onde o futuro edifício será construído. Seu principal objetivo é o de aproveitar os recursos do meio ambiente em que este está localizado, a fim de minimizar o impacto ambiental derivado de sua construção.

Como o ambiente pode ser aproveitado na construção dos edifícios?

Cradle to Cradle (que traduzido à letra significa do berço ao berço), a qual está comprometida com a ecoeficiência

  • Em locais com elevada incidência solar, como o sul de Espanha, se constrói tendo essa característica presente, aproveitando os raios solares para gerar energia limpa, mediante a instalação de painéis solares na superfície dos edifícios, e evitando a orientação destes para o sudoeste, de modo a reduzir o sobreaquecimento. Também são aproveitadas as correntes naturais de ar para resfriar os edifícios ou escritórios, o que significa que o uso de equipamentos de climatização é desnecessário.

Este tipo de escritórios não existe apenas em países com alta incidência solar, como Espanha. Também na Holanda encontramos os escritórios de Geelen Counterflow, qualificados com o sistema de certificação BREEAM (certificado de construção sustentável de referência a nível internacional), com 99,94%. Esta empresa holandesa é capaz de gerar 50% mais de energia solar do que precisa para se manter, alocando a energia restante à fábrica da própria empresa.

Outro exemplo se encontra na cidade de Amsterdã, especificamente no prédio de escritórios da Deloitte, mais conhecido como The Edge. The Edge orienta seus escritórios para o norte, de modo a fornecer luz natural aos seus escritórios, enquanto a face sul deste edifício dispõe de painéis solares para coletar energia do sol.

 

  • Vegetação. O ambiente vegetal também pode ajudar a manter uma temperatura constante dentro das instalações. Já são muitos os edifícios que possuem telhados e até fachadas cobertas de vegetação. Estes edifícios verdes não só mantêm uma temperatura interna estável, o que evita o uso desnecessário de equipamentos de ar condicionado, como também servem para coletar água da chuva, a qual pode ser usada para limpar os escritórios, ou para abastecer os serviços destes edifícios.

Um dos aspectos mais importantes quando se trata de atingir uma temperatura constante dentro de um edifício é este possuir um elevado grau de estanqueidade. As coberturas verdes são grandes aliadas neste campo, mas devem ser complementadas com a ajuda de portas e janelas.

Para um edifício possuir uma boa estanqueidade, é importante ter janelas com sistema de quebra de ponte térmica integrado, bem como portas automáticas que impeçam descuidos desnecessários que podem causar perdas ou ganhos de temperatura no interior do ambiente,, uma vez que estas só abrem quando necessário.

Além disso, os edifícios bioclimáticos emitem menos poluentes e menos CO2 para a atmosfera, uma vez que não só se reduz drasticamente o uso de equipamentos de climatização, como também as plantas que cobrem sua superfície absorvem parte dessas emissões e geram milhares de quilogramas de oxigênio.

 

  • Ventilação. Os edifícios bioclimáticos dão especial ênfase à ventilação das suas instalações, uma vez que uma boa ventilação não só reduz o consumo de energia, como também melhora o conforto dos utilizadores dentro dos edifícios.

 

  • Outras opções para a arquitetura bioclimática incluem o aproveitamento de qualquer outra fonte de energia renovável, como energia geotérmica ou energia eólica, de modo a gerar energia para o auto-abastecimento ou para aquecer ou resfriar suas instalações. Além dessa medida, as empresas que querem ser consideradas “verdes”, terão de estar muito atentas à reciclagem, tanto em relação à recuperação de seus próprios resíduos, assim como à construção de seus prédios ou fábricas. Os escritórios centrais da Fundação David & Lucile Packard, na Califórnia, foram construídos com 95% de materiais reciclados, ou seja, os materiais utilizados em sua construção provêm de outros prédios, logo o impacto derivado de sua construção foi drasticamente reduzido.

 

Principais vantagens para as empresas bioclimáticas

  • Economia de energia, o que significa um aumento nos lucros.
  • Melhoria do conforto de clientes e trabalhadores.
  • Melhoria da imagem da marca ou da empresa.
  • Sustentabilidade e melhorias substanciais para o meio ambiente.

Manusa Portas Automáticas