Em 2050, 80% da população mundial viverá em cidades. Os centros urbanos deverão recorrer à tecnologia para poderem ser sustentáveis e habitáveis. O mesmo acontece aos edifícios, cada vez mais pressionados pela economia de energia, a necessidade de proteger o planeta, os requisitos de segurança e a busca pelo máximo de conforto aos seus usuários. A domótica fornece uma resposta para tudo isso, centralizando, automatizando e otimizando o funcionamento global dos edifícios.

Apesar disso, os edifícios que se constroem atualmente ainda são erguidos sob os padrões da arquitetura convencional, utilizando sistemas elétricos antiquados e ineficientes que aumentam o consumo e prejudicam a saúde do meio ambiente. Devido a esta falta de automação e de desenvolvimento tecnológico surge a domótica, também conhecida como a “tecnologia aplicada aos edifícios“.

Em que consiste a domótica?

A domótica refere-se às diversas tecnologias que estão atualmente disponíveis para aplicar tanto em casas como em edifícios, a fim de automatizar e gerenciar da maneira mais eficiente possível os recursos de que se dispõe. Além disso, a domótica ajuda o ser humano a realizar tarefas diárias de forma segura e eficaz, através de aplicações móveis com a maior rapidez e facilidade.

Uma vivenda ou um edifício domótico é aquele que integra automatismos em eletricidade, eletrônica, informática, robótica e telecomunicações, ou em outras palavras, a domótica facilita a comunicação entre todos estes elementos, aumentando significativamente a economia de energia, a segurança e o conforto do usuário.

Para que um sistema com estas características funcione corretamente, é necessário dispor de uma grande quantidade de informações, pelo que estes equipamentos precisam de sensores que sejam capazes de detetar elementos básicos, como a temperatura exterior e interior do edifício, a fim de emitir as ordens relevantes e atuar de acordo com a situação.

A domótica tem uma grande vantagem em relação aos sistemas convencionais, uma vez que responde às necessidades atuais e também se adapta às novas tecnologias.

Onde se pode aplicar a domótica e quais são os seus principais benefícios?

A domótica é capaz de automatizar os edifícios até ao ponto de coisas tão comuns como iluminação ou ar condicionado, no qual podem interagir entre si, criando um ambiente seguro e bem comunicado graças à integração de novos sistemas tecnológicos e ao desenvolvimento contínuo da internet .

Os principais dispositivos em que a domótica atua são:

  • Sensores de luz, temperatura, movimento, sistemas de abertura, como as portas automáticas, detetores de movimento, toldos ou persianas.
  • Termóstatos para caldeiras e aquecimento.
  • Sistemas de ignição e reguladores de consumo elétrico.
  • Sistemas de controle de irrigação.

A principal vantagem da domótica é que graças a ela se produz uma significativa economia de energia, e torna os edifícios eficientes e sustentáveis ​​a este nível. Esta economia tem um impacto direto sobre a saúde do planeta e sobre os cidadãos, uma vez que havendo menores taxas de poluição, maior será a qualidade de vida das pessoas. Além disso, os edifícios que fazem uso desses sistemas tecnológicos criam um maior bem-estar entre os seus usuários, porque estão melhor adaptados às necessidades das pessoas, o que torna o ambiente de trabalho dentro das empresas melhor e aumenta a produtividade.

Os edifícios que apostam na domótica oferecem dados mais confiáveis ​​e precisos sobre o que acontece neles, uma vez que podem ser monitorados a partir de um único ponto de acesso e através de uma conexão remota para resolver qualquer problema rapidamente.

No caso das empresas, comprometer-se com a domótica melhora significativamente seu branding ou imagem de marca. Uma empresa que ofereça serviços diferenciados através do uso da tecnologia, será muito mais apreciada e valorizada pelos seus clientes e potenciais clientes, tendo mais probabilidade de aumentar a margem de lucro, tanto pelo aumento das vendas, como pelas poupanças econômicas por se ter adotado tecnologia sustentável.

Finalmente, é importante recordar que estes sistemas têm como base a informação. Isto significa que graças aos dados recolhidos se pode criar uma grande base de dados para prevenir problemas futuros e para resolver mais rapidamente e com mais precisão aqueles que surjam, o que resulta em uma grande economia de tempo e de energia.

Manusa Portas Automáticas