Os centros comerciais exigem enormes quantidades de energia para manter a sua atividade diária, especialmente no que diz respeito à climatização. Todavia, os centros comerciais destinam grande parte das suas receitas para tentar manter as condições de temperatura ideal, tanto para os clientes como para os trabalhadores.

Nas áreas comerciais o conceito de conforto climático é diferente de outro tipo de edifícios (residenciais, escritórios, etc.), especialmente devido ao grande fluxo diário de público. Nos centros comerciais os aparelhos de ar condicionado ou climatização situam-se na parte superior dos mesmos, evitando assim as correntes de ar e afetando o mínimo possível o bem-estar dos clientes. Além disso, graças à sua localização se evita que o equipamento de refrigeração e aquecimento impeça a livre passagem de pessoas, ganhando metros quadrados de espaço útil.

No entanto, manter este conforto não é uma tarefa simples, e é nestes lugares que ocorrem grandes trocas de temperatura entre o interior e o exterior, devido principalmente à contínua entrada e saída de pessoas das suas instalações.

Como minimizar o impacto destas trocas de energia?

O isolamento do centro comercial é um dos fatores-chave na hora de conseguir uma correta climatização. Para alcançar este isolamento é necessário reparar fendas e fissuras nas paredes e telhados. No caso do edifício contar com câmaras de ar, se pode aumentar o nível de isolamento insuflando-lhes materiais isolantes, tais como o poliuretano ou lãs minerais.

Mas, sem dúvida, um dos pontos onde se registam maiores perdas de energia é através do acesso aos centros comerciais. As portas de acesso a estas grandes superfícies se abrem e fecham inúmeras vezes ao longo do dia, por isso contar com um sistema que minimize o impacto energético derivado ao seu uso é algo essencial.

Neste caso, a melhor opção é a instalação de portas automáticas. Ao utilizar este tipo de portas se evitará grandes trocas de temperatura, assim como o excesso de custo da energia resultante de tal troca, uma vez que as portas automáticas aumentam o isolamento das instalações, graças ao seu rápido sistema de abertura e fechamento.

As portas automáticas são bastante úteis, especialmente no que diz respeito à acessibilidade, pois permitem a livre passagem dos clientes independentemente da sua condição física ou mental. As pessoas com mobilidade reduzida, por exemplo, não precisam realizar qualquer esforço extra graças a este tipo de portas. Além disso, as portas automáticas com mecanismo antipânico integral são perfeitas para lugares como centros comerciais, uma vez que, se necessário, podem ser totalmente rebatidas para garantir uma evacuação adequada, sem ter de renunciar à sua funcionalidade ou estética.

Manter um equilíbrio entre conforto e gasto de energia é possível, mas tem de se prestar atenção a estes elementos que precisam de ser alterados ou modificados, a fim de atingir estes objetivos.