Como já foi mencionado em artigos recentes, os corredores anti retorno são dispositivos de segurança projetados para aumentar a segurança de aeroportos, terminais marítimos ou ferroviários, bem como qualquer outra infraestrutura de transporte. Esses corredores permitem o tráfego de passageiros e mercadorias de maneira segura, fluida e unidirecional, desde zonas de segurança crítica, como as áreas de desembarque de passageiros, até áreas menos seguras, como a área de recuperação de bagagem.

Manusa dispõe de um corredor anti retorno sofisticado e moderno, o Toran, que consiste em duas portas de bloqueio que se abrem automaticamente em uma única direção e um sistema de detecção do direcionamento dos pedestres, que fecha as portas no caso de detectar uma mudança na direção estabelecida.

Graças ao sistema exclusivo de portas oscilo batentes patenteado por Manusa, de funcionamento mais suave e rápido do que as portas convencionais, e também menos agressivo com os usuários, se obtém mais segurança, sem dificultar o fluxo de passageiros e sem que seja um incômodo para eles .

Por outro lado, também está disponível a solução para pessoas com mobilidade reduzida deste corredor, que consiste em um sistema de duas portas de correr em tranca, com sensores de segurança que monitoram a superfície existente entre as duas portas (a de entrada e a de saída), o que permite uma passagem mais natural e adaptada para pessoas em cadeiras de rodas ou com qualquer outro tipo de impedimento, bem como de objetos volumosos entre as duas áreas do aeroporto (a crítica e a não tão segura).

Os corredores anti retorno Toran também podem ser instalados em fachadas exteriores, como é o caso da Estação Marítima número 4 de Maiorca, uma vez que são completamente imunes ao vento.

O acionamento do sistema mediante motores assíncronos permite assegurar a confiabilidade e o correto funcionamento dos corredores anti retorno. Por outro lado, cabe destacar que o corredor do Toran pode ser conectado a qualquer sistema de controle ou supervisão externo, local ou remotamente, graças às várias possibilidades de comunicação e integração.

Também é de salientar que os corredores anti retorno da Manusa são eficientes em termos energéticos, ou seja, como os restantes produtos da Manusa, esses corredores respeitam o meio ambiente.

Os acessórios de controle e segurança também podem ser instalados nos corredores anti retorno para facilitar o controle correto nos pontos que assim o exigem.

Os corredores anti retorno também podem ser instalados em outros edifícios públicos que necessitem de uma segurança extra.

 

Versões do corredor anti retorno Toran

Aeroportos sob controle: corredores antirretorno

Aeroportos sob controle: corredores antirretorno

A Manusa dispõe de três versões deste corredor:

  • Corredor configurado em modo individual. Instalação de um único corredor se o fluxo de passageiros não for muito elevado
  • Corredor configurado em modo múltiplo em paralelo. Nas infraestruturas de transporte onde o fluxo de passageiros é importante, como, por exemplo, em grandes aeroportos, a configuração de vários corredores em paralelo permite aumentar o tráfego sem renunciar a segurança.
  • Corredor para pessoas com mobilidade reduzida. Duas portas de correr com funcionamento de bloqueio de segurança oferecem uma passagem livre mais ampla e confortável, sem abdicar da segurança.

Exemplos de corredores anti retorno Manusa em portos e aeroportos

  • Um exemplo da tecnologia sofisticada usada pela Manusa pode ser encontrada no segundo aeroporto mais movimentado do Reino Unido, no Aeroporto Gatwick de Londres. Milhões de pessoas passam por suas instalações anualmente, sendo absolutamente necessário contar com um acréscimo de segurança. O terminal sul do aeroporto de Gatwick dispõe de um corredor anti retorno interior que também possui um telhado adicionado à saída do corredor para criar uma área adicional, a qual é monitorada através de radar.
  • No terminal do aeroporto de Ponta Delgada nos Açores (Portugal), Manusa instalou dois corredores anti retorno. E em breve deverá ser instalado um módulo de quatro corredores no aeroporto do Funchal, na ilha da Madeira, também no país português.
  • No Terminal 1 do aeroporto de El Prat em Barcelona (Espanha), existe um corredor anti retorno da Manusa no controle de segurança de voos domésticos. Além disso, também está instalado no Terminal 1 um corredor supervisionado Toran para pessoas com mobilidade reduzida.
  • Maiorca (Espanha) é um dos destinos mais visitados deste país, tanto por via aérea como marítima. Devido a este enorme volume de viajantes, as medidas de segurança têm que ser aumentadas significativamente para garantir a segurança e o prazer dos turistas, moradores e pessoas em viagens de negócios. Podemos encontrar na Estação Marítima número 4 da capital maiorquina um corredor Manusa com a entrada localizada no exterior. Este corredor ajuda a controlar a entrada de passageiros para a ilha por via marítima.

Além dos corredores anti retorno Toran, Manusa possui outros sistemas de segurança projetados especificamente para meios de transporte, como trens e ônibus. Assegurar a segurança dos passageiros em plataformas e estações é um ponto de grande importância, tendo cada vez mais destaque em todo o mundo.

Manusa Portas Automáticas