Um sistema de transporte rápido por ônibus ou BRT, por sua sigla em inglês Bus Rapid Transit, é um sistema de transporte público em massa baseado no uso do ônibus, projetado especificamente com serviços e infraestruturas para melhorar o fluxo de passageiros. Uma dessas infraestruturas consiste na integração de portas automáticas nas plataformas das estações de ônibus, de modo a que elas se abram e fechem de forma sincronizada, automática, coordenada e segura na hora de embarcar ou de abandonar do ônibus e, assim, evitar acidentes nas plataformas.

Este sistema é totalmente integrado na arquitetura das estações de ônibus, e se destaca por sua fácil instalação e pelo baixo custo de sua manutenção. Além disso, no sistema BRT podem ser instaladas barreiras tarifárias ou outros sistemas que ajudem a melhorar a segurança e o controle nas plataformas.

 Como funciona um sistema BRT?

O funcionamento do sistema BRT de Manusa é muito simples mas eficaz: quando o ônibus chega à plataforma e se alinha corretamente com as portas do sistema, estas se abrem por acionamento manual do motorista, ou automaticamente através de programação, facilitando o embarque e desembarcaque dos passageiros de forma ordenada e segura.

Quais são os elementos que compõem o sistema?

O sistema BRT possui quatro componentes básicos:

  1. Sistema de posicionamento do veículo. Este sistema é responsável por coordenar a abertura correta das portas na plataforma, e está formado principalmente por dois elementos:
  • Sensores de posicionamento para detectar se o ônibus está corretamente localizado e com suas portas alinhadas com as da
  • Semáforo. Serve para avisar o motorista se está ou não bem alinhado com a plataforma e suas portas.
  1. Portas automáticas. As portas automáticas que fazem parte da plataforma da estação de ônibus são compostas por um operador Visio da Manusa. O conjunto modular deste sistema é formado por portas automáticas com folhas fixas e móveis, o que permite adaptarem-se as novas infraestruturas como às já em uso. Por outro lado, estas portas automáticas dispõem de vários dispositivos e sensores para garantir a segurança dos usuários e evitar entalamento acidentais.

As portas automáticas dos Sistemas BRT são formadas pelos seguintes elementos:

  • Dispositivo de acionamento da porta automática, também conhecido como operador.
  • As folhas de vidro das portas, que podem ser fixas ou móveis e possuem diferentes tipos de esquadrias de alumínio para se adaptarem às exigências ou requisitos da estação.
  • Sistema de abertura de emergência. Se trata de um botão que pode ser instalado opcionalmente e que provoca a abertura das portas em um ou em ambos os lados da plataforma, em caso de necessidade.
  • Sensores de segurança. São fotocélulas ou sensores AR cujo objetivo principal é evitar o contato dos viajantes com as folhas da porta.
  • Em caso de avaria, falha elétrica ou emergência, as portas automáticas podem ser abertas pela bateria graças ao sistema anti-pânico.
  • Contagem de pessoas. É um sistema opcional, mas muito útil, pois permite a contagem de passageiros que embarcam e desembarcam no ônibus.
  1. Sistema de comunicação. O sistema de comunicação é responsável por supervisionar o posicionamento do veículo, além de gerenciar as ordens de fechamento e abertura das portas que compõem a plataforma. Mediante o uso de um controle programável ou PLC, e através da radiofrequência, a comunicação sem fios entre o ônibus e a plataforma é realizada, de forma automática ou manual.
  2. Sistema de gerenciamento escalável. Tal como acontece com as portas da plataforma, o sistema de controle de abertura e fechamento é um sistema modular escalável que pode ser facilmente ampliado se as necessidade da rede mudam ou aumentam. O sistema de gerenciamento consiste principalmente em três tipos de controladores:
  • Controlador local da plataforma. É responsável por integrar todos os elementos necessários para controlar uma única plataforma.
  • Controlador local da estação. Centraliza as informações de todas as plataformas de uma estação em uma única tela para poder controlá-las em um único ponto.
  • Controlador de linha BRT. Permite controlar todas as estações da rede de ônibus em um único ponto de gerenciamento, o que permite ter relatórios e dados históricos sobre plataformas e sistemas BRT.

O sistema BRT de Manusa é escalável, permite o crescimento do mesmo de acordo com as necessidades de exploração, é versátil, pois pode responder a todas as necessidades de controle e segurança exigidas, e é inteligente, uma vez que pode identificar os veículos que se aproximam da plataforma e realizar uma correta abertura das portas.

Este sistema de Manusa ajuda a ter um maior controle e segurança nas plataformas dos ônibus, tornando também mais fácil para o usúario embarcar ou desembarcar do veículo.

Manusa Portas Automáticas